Pular para o conteúdo principal

Eu Prometo





Ainda não te conheço. Não sei onde você mora, com quem mora, não sei da sua vida, seus costumes. Não sei sua fisionomia. Se é loira, morena, ruiva, cor natural ou com tintura, alta ou baixinha, magrinha ou gordinha, se faz o tipo "gostosa" ou não, se tem dentes perfeitos ou se ainda usa aparelho. Se tem o cabelo liso ou encaracolado. Não sei se seus lábios são pequenos ou grandes, se seus olhos são castanhos ou verdes, se seu rosto é oval ou quadrado. Não sei se tem personalidade forte ou se é maleável. Se gosta de ter sempre a última palavra em tudo ou se está sempre aberta a outras opiniões. Não sei o que você gosta de fazer aos domingos à tarde, nem nos sábados à noite. Não sei se você gosta de café fraco, bife malpassado, Nutella ou pipoca de micro-ondas. Não sei se já tem quase trinta ou se é acabou de completar 18. Não sei quem são seus amigos, se você é tímida como eu ou expansiva, se é popular ou passa despercebida, se gosta de baladas ou prefere comer pizza em casa. Não sei quem são seus pais, se são gente boa ou implicantes que pegam no pé da filha, não sei se tem irmãos ou irmãs, se já tem sobrinhos, quem são seus tios, tias, avós, primos. Não sei se você já tem filho ou se ainda é virgem. Não sei quais são seus costumes. Não sei se vem de família tradicional ou moderna, se a família é perfeita ou se tem brigas entre tios. Não sei quais são seus medos. Não sei o que te faz sentir receio, quais são seus limites físicos e psicológicos e o que te assusta. Não sei quais foram seus relacionamentos anteriores, se sofreu com eles, se amou muito, se foi enganada, se enganou, se chegou ao noivado, se jurou amor eterno, se usou aliança, se talvez foi até casada. 

Não, eu não sei nem quem é você. Talvez nem saiba se você existe, de fato. E você também não sabe quem eu sou. Pode ser que você também nem saiba que eu existo. Mas te prometo uma coisa: quando te conhecer e você me der a chance de te conhecer, vou te amar como nunca amei ninguém na vida.

Prometo ser a base da sua vida, para onde você sabe que pode recorrer sempre que precisar. Prometo ser o ombro quando você precisar desabafar sobre sua irmã que anda falando mal de você pra sua mãe, ou da colega do trabalho que quer te passar a perna. Prometo ser o seu "maior amigo, melhor amor". Prometo ser o braço que vai te sustentar e proteger de cair quando você tropeçar na rua. Prometo te dar um beijo sempre ao acordar e dizer que você está linda, mesmo se estiver despenteada e com os olhos sujos. Prometo deixar você mudar meu visual, simplesmente pra atacar de estilista e me usar como cobaia. Prometo não olhar a bunda nem o decote de outra mulher quando estiver com você. Prometo te acompanhar na festa de aniversário da sua amiga, mesmo que me sinta um peixe fora d'água no meio de tanta gente desconhecida. Prometo esperar pacientemente quando você entrar só pra dar uma olhada no sapato da promoção da vitrine e demorar 45 minutos experimentando todos os modelos da loja. Prometo não sujar o tapete da sala de barro quando chegar todo sujo do futebol. Prometo não deixar a tampa do vaso aberta nem a toalha molhada em cima da mesa, e nem os sapatos espalhados pela casa. Prometo reparar quando você cortar as pontinhas do cabelo ou quando fizer as unhas na manicure. Pelo menos vou tentar... Prometo buscar o pão, dar banho no cachorro, abrir a porta do carro pra você sair e segurar sua mão na rua. Prometo te ligar na hora do almoço e mandar mensagem no WhatsApp durante o dia apenas pra dizer que te amo. Prometo acariciar seu cabelo e beijar seu rosto carinhosamente, quando você se deitar sobre meu ombro pra ver a novela. Prometo não reclamar quando sua amiga chata vier te visitar. Prometo não falar mal da sua mãe - não na sua frente. 

Na verdade, esqueça tudo isso. Não vou prometer nada. Tanto porque certas coisas eu não vou conseguir cumprir, mesmo. Vou prometer apenas uma coisa: te amar do jeito que você é, com sua personalidade e sua "bagagem". Cumprindo essa promessa,todo o resto vai acontecer como consequência.

Se você quiser alguém pra ser só seu é só não se esquecer: estarei aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Porque Comprei a Playboy da Nyvi Estephan | Lifestyle #15

Nunca fui leitor assíduo da Playboy e sequer me interessava por revistas do tipo. Mas não sou hipócrita nem pré-adolescente para ter que esconder que já comprei algumas edições da revista. Sempre gostei do conceito do nu artístico, do olhar fotográfico da delicadeza do feminino em sua integralidade - daí meu interesse pela fotografia sensual. E claro, sou homem hétero e algumas vezes a beleza da playmate me chamou a atenção, mas nunca precisei comprar Playboy pra "bater uma", se é isso que pensam. Até porque usar uma folha de papel pra saciar tesão é algo meio estranho... Mas enfim.
E, se a intenção de ler a revista era o nu artístico, as edições dos últimos anos deixavam muito a desejar. A revista servia simplesmente para dar visibilidade a pseudo-famosas ávidas por dinheiro fácil e rápido, além de alguns minutos de fama após o BBB ou algo do tipo. 
Mas aí a Playboy, depois que saiu das mãos da Editora Abril e passou para a PBB Editora, mudou totalmente sua imagem e deix…

A Minha Casa | Crônicas #65

Você fez aquela viagem que vinha programando há alguns meses. Tudo é empolgante. Desde o momento do embarque no avião até a chegada ao local onde você pretende ter dias incríveis. Conhece gente diferente, visita pontos turísticos, conhece a história do lugar, frequenta as melhores baladas e bares, almoça com amigos, anda pela cidade, sente a simpatia e a receptividade das pessoas do lugar. Faz fotos ótimas que te farão recordar da viagem por alguns bons anos, e a cada vez que olhar as fotos vai se recordar com detalhes do contexto que a envolveu. 
O que pode ser melhor que isso? Apenas a sensação de voltar pra casa. 
Ao chegar em sua cidade, parece que o ar muda. Você já está acostumado até com a temperatura e o cheiro de poluição. Relembra as mesmas dificuldades para conseguir um taxi e não estranha a falta de simpatia do motorista, que simplesmente destrava o porta malas e deixa que você se vire com sua bagagem enquanto responde alguém no Whats App. Pega o trânsito de sempre até su…

O Que é Liberdade?

Digamos que você está num talk show, tipo o do Pedro Bial (os outros nunca deixam o entrevistado falar muito), e ele lhe faça aquelas perguntas estilo “jogo rápido” antes dos comerciais, e uma das pergunta seja: “o que é liberdade?”. Você responde com um sorriso no rosto imaginando que a resposta seja fácil demais: “liberdade é fazer o que quiser, sem precisar dar satisfações a ninguém”. Ele sorri, gosta da resposta, e chama o intervalo comercial. 
Mas será que liberdade é isso mesmo? Aliás, será que essa liberdade existe? 
Se você trabalha você deve satisfações ao seu chefe / coordenador / supervisor, etc. Se “fizer o que quiser” na empresa você simplesmente será convidado a integrar o time dos que buscam recolocação profissional. 
Se você é casado você deve satisfações ao marido / esposa, se é que deseja ter um relacionamento saudável. Se “fizer o que quiser” ganhará um divórcio, as vezes litigioso e demorado. 
Se você é adolescente deve satisfações aos seus pais, que ainda respon…