Translate

A mulher e a Jornada Dupla




Mia Palenza - Desde a promulgação da Constituição Federal de 1988, a mulher e o homem são iguais em direitos e obrigações, todavia, a mulher ainda é discriminada pelos contratantes na hora de concorrer a uma vaga de emprego. O fato é que a mulher mesmo enquanto profissional, continua sendo mãe, esposa e administradora do lar e após enfrentar uma gestação de nove meses, segundo a Lei, ela tem o direito a Licença Maternidade por um período de cento e vinte dias, e estabilidade no emprego. Uma desvantagem para as mulheres do ponto de vista do empregador. Portanto, notamos que não importa quantas certificações ou o currículo essa pessoa tenha, pois o problema principal é se essa pessoa é do sexo feminino. É comum no Brasil, que as empresas prefiram homens para ocuparem os cargos de chefia e de alto escalão. Mas apesar de todas as barreiras e descriminação velada, temos conquistado com muita garra e brilhantismo o nosso espaço ao Sol.

O Planeta não vai parar de girar, se as mulheres atuarem em cargos outrora ocupados pelos homens, pelo contrário, só temos coisas boas para acrescentar. Felizmente e apesar de, hoje estamos no comando de hospitais, de delegacias, empresas privadas, estatais, governos, e também em outras áreas e profissões consideradas masculinas, como a Polícia Militar.

Nossa homenagem vai para a Oficial Capitã Priscilla de Oliveira Azevedo que atua na UPP da Comunidade Santa Marta, que fica no bairro de Botafogo, Zona Sul do Rio, e que foi inaugurada no dia 19 de dezembro de 2008. A UPP é um Projeto da Secretaria de Segurança dentro da Política de Polícia de Proximidade. A unidade opera com 123 recrutas que foram preparados em um curso de especialização. Esse projeto também é conhecido como POLÍCIA INTELIGENTE. A comunidade tem 54.692 metros quadrados e seis mil moradores.




Outro exemplo de sucesso que nos deixa muito envaidecidas, é à conquista da diretora de cinema de Hollywood, Kathryn Bigelow, vencedora do Oscar de melhor direção por "Guerra ao Terror”. Ela deseja ser "a primeira de muitas" mulheres a ganhar o prêmio. Uma grande curiosidade é que Kathryn é ex-mulher do grande cineasta James Cameron, que também concorria ao prêmio com a super produção Avatar. Durante a premiação, Kathryn respondeu: - “Cameron é um cineasta extraordinário e não tenho nada para dizer a ele".

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood foi criada no dia 11 de janeiro de 1927 e de lá para cá, apenas homens têm conquistado o prêmio máximo.

Enfim, a Mulher demonstra que tem condições para administrar o lar, os filhos e a sua carreira sem qualquer conflito.



Mia Palenza é estudante de jornalismo e administradora do blog Quando as Borboletas se Calam

Nenhum comentário:

js.src = "//connect.facebook.net/en_US/sdk.js#xfbml=1&version=v2.0";